mitos-verdades-alimentacao

Desde o tempo de nossas avós circulam mitos relacionados à alimentação.
Atualmente, após inúmeras pesquisas e avanço da medicina, muito do que se acreditava no passado, caiu por terra. Ainda assim, indivíduos continuam a perpetuar inverdades ora costumes, modismo e até mesmo por influência da propaganda.

Confira alguns:

1 – Comer muito a noite faz com que a pessoa tenha pesadelos.

Mito: Comer muito antes de se deitar pode até prejudicar o sono devido a um possível refluxo gastroesofágico e dependendo do alimento, o organismo encontra dificuldade em digerí0lo, mas não quer dizer que a pessoa terá sonhos ruins. Durante a noite é recomendado fazer refeições de fácil digestão e absorção, livres da concentração de gorduras e sem excesso na quantidade ingerida. As melhores opções são sopas, lanche natural, frutas e verduras. A frutose ajuda a acalmar e melhora a qualidade do sono. O iogurte e o leite desnatado também são ótimas opções por serem ricos em triptofano – o aminoácido precursor da serotonina.

2 – Manga com leite faz mal.

Mito: A menos que a pessoa tenha problemas de intolerância a lactose ou tendência a intestino solto, não há mal algum. Ao que tudo indica, a história surgiu nos tempos da escravidão e foi criada pelos senhores de engenho para evitar que os escravos tomassem leite, que era raro, caro e, por isso, um alimento nobre.

3 – Comer antes de dormir engorda.

Mito: O ganho de peso não se dá com o ato de comer antes de dormir, mas sim com a quantidade de calorias ingeridas durante o dia. E ir para a cama com fome aumenta o tempo em que o corpo ficará em jejum e desacelera o metabolismo, evitando a perda de peso.

4 – O leite é a maior fonte de cálcio.

Mito: O leite não é a maior fonte de cálcio. Os vegetais têm mais cálcio que o leite e é bem mais absorvido, têm ainda a vantagem de não ter colesterol e de possuírem muito mais proteínas, ferro e fibras.

mito-ovo-colesterol-tenflax5 – O ovo aumenta o colesterol.

Mito: O ovo tem apenas 213 mg de colesterol/unidade, mas grande parte não é absorvido. A lecitina do ovo diminui a absorção do colesterol. Além disso, possui várias vitaminas do complexo B, A e D, zinco, fósforo, ácido fólico, todos importantes para o cérebro (formação de novos neurônios e capacidade cognitiva).

6 – Queijo amarelo tem mais gordura que o branco.

Verdade: A cor amarela está ligada ao alto teor de gordura do leite. Sendo assim, os queijos amarelos também são mais calóricos em comparação com os brancos.
Confira as calorias fornecidas por 30g de opções do produto:
– uma fatia do queijo minas frescal tem 79 Kcal;
– duas colheres de sopa de cottage, 30Kcal;
– uma fatia de ricota, 50 Kcal;
– uma fatia de parmesão, 118 Kcal;
– e uma porção de gorgonzola, 144 Kcal.

7 – Beber líquido durante a refeição aumenta a barriga.

Mito: Quando se ingere alguma bebida durante as refeições, acontece uma dilatação momentânea do estômago. Além disso, o líquido pode comprometer a acidez gástrica necessária a uma boa digestão e absorção de nutrientes, o que leva à possibilidade de fermentação de carboidratos, processo que causa aumento na formação de gases e dá a sensação de distensão abdominal.

8 – Alimentos diet são menos calóricos que os convencionais.

Mito: Produtos diet são aqueles que restringem completamente algum tipo de nutriente, como açúcar, proteínas, gordura e sódio. O chocolate dietético, por exemplo, não tem açúcar, mas é mais calórico que o tradicional devido à maior adição de gordura.

9 – Deixar de comer emagrece.

Mito: Quem deixa de comer com o intuito de emagrecer está equivocado. Pode até achar que perdeu alguns quilinhos indesejáveis com esse sacrifício, mas longos períodos sem se alimentar levam à redução do funcionamento do metabolismo e a consequência é que o corpo não queima as calorias devidamente. Portanto, o efeito é o inverso do esperado.

10 – Beber água gelada em jejum emagrece.

Mito: Não há comprovação de que consumir água gelada em jejum emagrece, uma vez que a água em si não tem o poder de queimar calorias e nem de reduzir medidas. O líquido, no entanto, pode contribuir com o emagrecimento já que ajuda a se sentir mais saciado no almoço ou jantar. Água e alimentos ricos em fibras aumentam a formação do bolo fecal, o que contribui para o bom funcionamento do intestino.

0 comentários

Responder