05_prefolin_capa.png

 

Muitas pessoas acreditam que durante a gravidez, o repouso é uma das condições que envolvem os cuidados com o bebê em formação, evitando exercícios físicos. Afinal, isso é verdade?

O ACOG (do inglês, para Colégio Americano de Obstetras e Ginecologistas) recomenda as atividades físicas para grávidas desde a década de 90, mas somente a partir de 2002 a sociedade brasileira de medicina do esporte reconheceu como segura essa prática para as gestantes saudáveis.

Isso significa que, fora em casos excepcionais de gravidez de risco, os exercícios físicos podem sim ser praticados durante a gestação, e são inclusive recomendados. As atividades físicas ajudam de diversas formas nesse período, reduzindo os riscos de complicações obstétricas, ajudando no controle do peso da mãe e reduzindo seu stress emocional.

Os exercícios que podem ser evitados (substituídos por outros) são aqueles que implicam em altos impactos no corpo, ou que aumentam demasiadamente a frequência cardíaca (acima de 20%). Algumas das práticas mais recomendadas são os exercícios posturais (como pilates e ioga) e as as atividades na água (como natação e hidroginástica).

0 comentários

Responder